Entrevista – MC MARECHAL

MC Marechal

MC Marechal

Recentemente, o MC Marechal integrou a Um Só Caminho Tour 2009, mini-turnê que passou pelas cidades baianas de Vitória da Conquista, Ilhéus e Salvador. Nesta última, tivemos a oportunidade de conversar com o MC, que é dono de um dos trabalhos mais sólidos do rap contemporâneo, sem nem mesmo ainda ter lançado um disco. A matéria que você lê abaixo é resultado dessa conversa e de respostas enviadas por email, onde o MC fala sobre temas como a filosofia Um Só Caminho, Batalha do Conhecimento e o seu tão aguardado primeiro disco.

Em ação em Salvador

Em ação em Salvador

UM SÓ CAMINHO TOUR 2009

Foi bem simples. Tava desenrolando a idéia com o Rangel (Blequimobiu/Versu2), pela internet, e a gente falou “vamo fazer essa parada?”, “vambora”. Aí, o Rangel se articulou por aqui, contatou as pessoas, chamou o Robson (Lumpen/Arterisco) também, que entrou na parada. Foi basicamente o Rangel que botou a cara, quando ele falou “vamo?”, eu falei “comprei a passagem”, aí ele “agora não tem mais como correr”. Está sendo exatamente o esperado, várias pessoas se unindo, se conhecendo melhor e fazendo honestamente um trabalho maneiro pra caramba. Acredito que todo mundo esteja feliz com isso, a gente passou por todas as cidades e o pensamento não foi nenhum momento de grana, foi de fazer a parada. A gente está plantando, fazendo um trabalho honesto, da melhor forma possível e com a intenção de propagar a mensagem.

FILOSOFIA “UM SÓ CAMINHO…”

Não é algo que partiu de mim, o que partiu de mim foi a frase. A filosofia partiu do meu ambiente, as pessoas que eu convivo, das pessoas que fizeram a gente adaptar o nosso sentimento para essa frase, como se fosse algo que sintetizasse o que estamos sentindo. É uma filosofia de vida que a gente leva. A gente faz a parada no intuito de propagar a mensagem, mas não é uma coisa panfletária, não é tipo… “seja Um Só Caminho”. Jamais. É o que a gente faz, só estamos representando o que a gente faz. Se você se identifica, legal. Mas se você não identifica, legal também, porque isso faz parte da filosofia: a gente respeitar todo tipo de opinião que existe.


APROXIMAÇÃO DE GRANDES EMPRESAS AO RAP

Eu tenho a intenção de fazermos uma grande empresa por nós mesmos.


COMEÇO NO RAP

O que me fez começar a fazer foi basicamente a identificação com a música. Foi a partir do basquete, que eu sempre joguei e eu via os vídeos na intenção de estudar e a maioria desses vídeos eram americanos e já tinham essa coisa do rap. Depois, quando eu ouvi o nacional, como Gabriel O Pensador, GOG, Racionais MC’s, esses caras me passaram uma idéia de que essa música era de mensagem. Eu já sabia que era de mensagem a partir do Public Enemy também, mas ainda não tinha uma referência nacional. Depois que eu ouvi esses nomes é que me deu uma visão maior da coisa. Eu era muito novo, tinha doze anos e já me identificava. Ainda não tinha a consciência plena de fazer, mas já tinha começado a fazer, até antes de ouvir os nacionais já tinha riscado alguma coisa. Estamos nos aperfeiçoando até hoje. Já tem 15 anos desde o primeiro rap que eu escrevi e acho que esses 15 anos foram base pra eu poder executar meu primeiro trabalho agora que vai vir. Eu espero que seja uma coisa que mostre honestamente o que é uma batalha em cima disso. Eu realmente vivo disso e muitas pessoas sonham em viver disso. Pra mim, isso é uma responsabilidade e ao mesmo tempo passar para as pessoaa que é possível, mas também passar que às vezes você se sacrifica mais que em qualquer trabalho do mundo.


Espírito Independente, vídeo extraído do DVD L.A.P.A.


O DISCO

Está sendo feito, as gravações já estão acontecendo. Algumas participações já gravaram, como Emicida, Donatinho (filho do João Donato), Carlos Dafé, Felipe Mendonça (baixista), Felipe Binô, que hoje toca no Cirque du Soleil, Cacau Gomes, Luiz Café, Damien Seth, o Xará tem batida. Já está tudo sendo feito, eu preciso entender mais a situação do estúdio, me adaptar mesmo. Por isso que a gente está estudando bastante, pra tentar tirar o melhor que a gente pode tirar de um estúdio, que eu acho que nunca vai ser igual a ao vivo, mas a gente está tentando tirar o melhor.


APROXIMAÇÂO DO RAP COM OUTROS ESTILOS MUSICAIS

Eu gosto muito da troca de informação musical. Todos nós compreendemos
de forma particular a emoção de um instrumento, as maneiras deles
serem usados são inúmeras e sempre surpreendentes. O que eu amo na
música é essa vida, a renovação com respeito à tradição. Desenvolvo muitos trabalhos dessa forma, com grupos de Jazz, Soul, Samba… Como por exemplo, Donatinho, Orquestra Imperial, Paraphernália, Claudemir, Leandro Sapucahy e muitos outros. Espero poder estar sempre aprendendo com esses mestres e também passando adiante.
DSC_7145 copia


PRODUÇÃO MUSICAL

Eu amo produção e, juntamente com meu irmão Luiz Café, estamos fazendo nossa parada, devagarzinho… Espero também poder lançar um selo no futuro.


ESPAÇO CIC e BATALHA DO CONHECIMENTO

O CIC (Centro Interativo de Circo, no Rio de Janeiro) é um Ponto de Cultura. Não fiz parte do surgimento mas vi surgir. Eles sempre desenvolveram projetos para auxílio de jovens e me identifico muito com isso. Meu envolvimento começou quando o Gerar
propôs de eu fazer um projeto por lá. Na época, eu pedi um tempo
para pensar e depois de um ano voltei com a idéia da Batalha do
Conhecimento. Esse projeto é parte muito grande da minha vida. Me
dedico tanto quanto na música e acredito que esse ano estaremos mais
presente nos lugares com as exibições de Filmes, debates, batalhas
que valorizam a criatividade e reuniões de pessoas para troca de
idéias com temas e conteúdo relacionado ao cotidiano. Não quero
adiantar tanto por aqui, pois na sincera não depende só de mim, é uma
produção complexa. Se eu conseguir confirmar tudo terei muito
prazer em novamente falar sobre isso já com tudo no esquema, pois
não estamos mais com a Batalha do Conhecimento no CIC. No momento estamos itinerantes e a intenção é fazer o projeto chegar a rodar o Brasil.

Veja no Bocada Forte mais fotos do show em Salvador

Veja entrevista com Marechal e Blequimobiu, onde abordam a tour Um Só Caminho…

Acesse o fotolog do MC Marechal

Acesse o myspace do MC

Anúncios

~ por Fernando Gomes em Agosto 23, 2009.

Uma resposta to “Entrevista – MC MARECHAL”

  1. Nando, se puder linka ai http://migre.me/5ISy vou pedir o mesmo lá no Central

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: